37 Superalimentos para o Cabelo Saudável (ATUALIZADO)

0
120

Mais poder para você

Peça a cinco nutricionistas que classifiquem os alimentos mais poderosos e você terá cinco listas diferentes, mas muitas das seleções se sobrepõem. Por quê?

Porque cada alimento fornece algo diferente: alguns são uma rica fonte de proteína ou fibra, mas vazia de muitas vitaminas e minerais, enquanto outros contêm fitonutrientes, vitaminas e minerais que combatem doenças, mas não contêm proteínas.

O truque, afirmam especialistas, é conseguir uma variedade dos melhores alimentos.

Os seguintes alimentos de energia são um bom lugar para começar.

 

→ LISTA COMPLETA NO FINAL DO ARTIGO

 

Quer ver depoimentos e dicas sobre Cabelo Crescer

Deixe seu comentário no vídeo abaixo!

Trabalhamos com amor e dentro do possível seu comentário será respondido!

Este conteúdo não substitui uma consulta medica!

#dietablogbr

 

(VÍDEO) → O Que Fazer Para o Cabelo Crescer Rápido? Remédios Naturais

1- Abacates

Claro, eles são ricos em gordura, mas abacates contêm gordura monoinsaturada saudável, que tem sido associada a um risco reduzido de câncer, doenças cardíacas e diabetes.

“Os abacates ajudam na regeneração de sangue e tecidos, estabilizam o açúcar no sangue e são excelentes para problemas cardíacos”, diz Ed Bauman, PhD, diretor do Bauman College.

Eles são carregados com fibras (11 a 17 gramas por fruta) e são uma boa fonte de luteína, um antioxidante ligado à saúde dos olhos e da pele.

 

2- Maçãs

“Uma maçã por dia realmente mantém o médico longe”, diz Jonny Bowden, PhD, CNS, autor de The 150 Healthiest Foods on Earth.

Maçãs são carregadas com os poderosos antioxidantes quercetina e catequina, que protegem as células de danos – o que significa um risco reduzido de câncer e doenças cardiovasculares, especialmente se você comer a pele.

Pesquisas mostram que a casca da maçã contém cinco vezes mais polifenóis do que a carne.

Maçãs e peles também contêm muita fibra (cerca de duas vezes a de outras frutas comuns, incluindo pêssegos, uvas e toranja), o que pode ajudar a combater a batalha do bojo.

 

3- Mirtilos

Estrelas anti-idade, mirtilos são carregados com antioxidantes, especialmente antocianinas, que foram mostrados para melhorar a visão e função cerebral.

Estudos mostram que o consumo de blueberries diminui a capacidade de coordenação motora e a memória que acompanham o envelhecimento.

Essas pequenas bagas também reduzem a inflamação, que está inextricavelmente ligada a praticamente todas as doenças crônicas da doença de Alzheimer e Parkinson, ao diabetes e doenças cardíacas.

Outros estudos mostram que os mirtilos têm uma atividade anticancerígena muito maior do que outros frutos.

 

4- Repolho

No mundo vegetal, o gênero Brassica reina supremo, e o repolho é o mais impressionante do lote.

Legumes Brassica (incluindo brócolis, bok choy) contêm compostos chamados indoles, que foram mostrados para reduzir drasticamente o risco de câncer.

“Comer repolho mais de uma vez por semana reduz a probabilidade de câncer de cólon em 66 por cento”, diz Bauman. “O repolho também estimula o sistema imunológico, mata bactérias e vírus e é um bom purificador do sangue”.

Se você optar pela variedade vermelha, você também terá uma dose saudável de antocianinas (as mesmas moléculas de pigmento que tornam o mirtilo azul), outro poderoso antioxidante com um soco anticâncer.

 

5- Peixe e Óleo de Peixe

Comer peixe ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas, câncer, Alzheimer, derrame, diabetes e artrite. As variedades gordurosas também podem ajudar a aliviar a depressão.

A American Heart Association recomenda que os adultos comam pelo menos duas refeições de peixe por semana, especialmente salmão selvagem, arenque e sardinha, porque essas variedades fornecem o ômega-3 mais saudável para o coração.

Evite variedades que contenham mercúrio, como tubarão, peixe-espada, carapau, peixe-telha e atum voador, diz Roberta Anding, MS, RD, porta-voz nacional da American Dietetic Association. (O atum claro do pedaço está bem).

 

6- Alho

Pesquisas mostram que o alho reduz os níveis de colesterol total e triglicerídeos (gordura no sangue), ajudando a prevenir artérias entupidas.

“Dois a três cravos-da-dia cortam a probabilidade de ataques cardíacos subsequentes pela metade em pacientes com doenças cardíacas”, diz Bauman.

“O alho também está no topo da lista de possíveis alimentos preventivos de câncer do National Cancer Institute.”

Alho assado inteiro ajuda a desintoxicar o corpo de metais pesados ​​como mercúrio (de peixe) e cádmio. O alho também atua como antibacteriano e antiviral, aumentando a resistência a resfriados e infecções induzidas por estresse.

Não suporta o hálito de alho? Mastigue um raminho de salsa.

 

7- Cogumelos

Usado durante séculos na medicina oriental, os cogumelos têm efeitos poderosos sobre o sistema imunológico – especialmente as variedades maitake, shiitake e reishi.

“Cogumelos como o maitake ajudam a prevenir e tratar o câncer, doenças virais, colesterol alto e pressão alta”, diz Bauman.

De fato, os cogumelos são usados ​​como um tratamento adjuvante contra o câncer em toda a Ásia por causa de sua capacidade de neutralizar os efeitos tóxicos da quimioterapia e da radiação, ao mesmo tempo em que encolhem os tumores.

Além disso, pesquisadores japoneses descobriram que comer regularmente cogumelos shiitake reduz os níveis de colesterol no sangue em até 45%.

 

8- Amêndoas

As amêndoas são carregadas com fibras e gorduras monoinsaturadas, as quais demonstraram diminuir o colesterol.

De acordo com a Food and Drug Administration, comer 1,5 onças (42,5 g) da maioria das nozes, incluindo amêndoas, como parte de uma dieta pobre em gordura saturada e colesterol pode reduzir o risco de doenças cardíacas.

E apesar de as amêndoas serem relativamente ricas em gordura e calorias, estudos mostram que a ingestão de amêndoas pode realmente ajudar na perda de peso.

(Suas proteínas, fibras e gorduras monoinsaturadas proporcionam a sensação de saciedade, evitando excessos).

 

9- Ovos

A melhor fonte de proteína do planeta, os ovos consistentemente superam o leite, a carne, o soro de leite e a soja na qualidade das proteínas que fornecem.

Além de conter todos os nove aminoácidos essenciais, os ovos são carregados de nutrientes.

“E pelo amor de Deus, coma as gemas”, diz Bowden.

As pessoas evitam as gemas porque temem o colesterol, mas as gemas contêm colina, o que ajuda a proteger o funcionamento do coração e do cérebro e impede o acúmulo de colesterol e gordura no fígado.

 

10- Sementes de linhaça

Carregado com ácido alfa-linolênico, um ácido graxo essencial que ajuda a reduzir a inflamação, a semente de linhaça tem sido usada há séculos por razões medicinais e de saúde.

O próprio Gandhi proclamou: “Onde quer que a linhaça se torne um alimento saudável regular entre o povo, haverá melhor saúde”.

Bauman acrescenta: “A própria semente tem um excelente valor nutricional, proteínas muito utilizáveis, tremendos ácidos graxos e minerais como magnésio, potássio e zinco”. Além disso, eles são uma ótima fonte de fibra.

 

11- Romãs

As romãs têm até três vezes os antioxidantes do vinho tinto e do chá verde – e o suco mostrou reduzir a placa que entopem as artérias, o que, por sua vez, previne doenças cardíacas e derrames.

A pesquisa mostra que o consumo a longo prazo de suco de romã também pode ajudar a retardar o envelhecimento e proteger contra o câncer.

 

12- Vinho tinto

Uma pequena quantidade de qualquer tipo de álcool por dia melhora o seu coração, aumentando os níveis de colesterol HDL e reduzindo o risco de coágulos sanguíneos.

“O vinho tinto também contém poderosos antioxidantes, resveratrol e saponinas, que podem fornecer benefícios cardiovasculares adicionais”, diz Anding.

Resista a uma recarga, no entanto: Mais de uma bebida por dia tem sido associada à pressão alta.

 

13- Chocolate escuro (amargo)

Quando se trata de chocolate, o amargo é melhor – pelo menos em termos de saúde.

Os benefícios do chocolate vêm de flavonóis e antioxidantes (os mesmos produtos químicos que combatem doenças encontrados em cranberries, maçãs, morangos e vinho tinto).

A ressalva: apenas o cacau verdadeiro contém flavonóis, então procure por chocolate que contenha uma alta porcentagem de cacau (60% ou mais).

O chocolate escuro também tem menos calorias do que outras variedades e, quando ingerido com moderação, reduz os níveis de colesterol LDL e impede a formação de placas nas artérias.

ATUALIZADO: 27.04.18

LEAVE A REPLY

12 + treze =